neonews Portal de notícias e entretenimento

Um dos pioneiros no mundo dos antivírus, John McAffe é encontrado morto em prisão

Com suspeita de suicídio, o excêntrico e polêmico bilionário estava detido em Barcelona sob acusação de fraude fiscal



Criador do primeiro antivírus comercial da história, que leva o seu sobrenome como nome da marca, John McAffe faleceu na última quarta-feira (23). O programador bilionário foi encontrado morto em uma cela em Barcelona, na qual estava em custódia desde outubro de 2020. McAffe tinha 75 anos.


Há a suspeita de que a causa da morte possa ter sido suicídio, porém nenhuma foi confirmada até o momento e uma investigação interna na prisão na qual ele estava foi aberta. "Eu tinha contatos constantes por telefone com ele", comentou Javier Villalba, advogado de McAffe, em entrevista para a Reuters, e acrescentou que "em nenhum momento ele mostrou qualquer preocupação especial ou sinal que nos levasse a pensar que isso poderia acontecer", apenas que sentia "dor e raiva porque não era justificado sob qualquer circunstância que ele continuasse preso".


O programador foi preso no dia 3 de outubro do ano passado em Barcelona, aonde estava para fugir das autoridades americanas, visto que foi indiciado em Tenesee (estado norte-americano) por evasão fiscal e fraude envolvendo criptomoedas. Logo após detido, fez um post na sua conta do Twitter referenciando o caso Jefrey Epstein - bilionário culpado por diversos crimes sexuais e que cometeu suicídio na prisão - falando "Está tudo bem. Saibam que se eu me enforcar, a la Epstein, não será culpa minha".



Figura pública bastante polêmica e excêntrica


O antes programador da Nasa (entre 1968 e 1970) fundou a empresa com seu sobrenome, a McAffe Associates, no ano de 1987, e teve bastante sucesso sendo a primeira a distribuir comercialmente um antivírus, sendo usado por diversas empresas e multinacionais, porém em 1994 se desligou da empresa, e em 1998 vendeu todas suas ações restantes.



Durante sua vida como bilionário da tecnologia, se envolveu em diversas polêmicas, como ser considerado suspeito do caso de assassinato de um de seus vizinhos; se tornou um fugitivo dos Estados Unidos, se refugiando em diversos países; anunciou que concorreria a presidência duas vezes (2016 e 2019) porém nenhuma foi para frente; em 2019 se tornou procurado das autoridades estadunidenses após assumir que não pagava impostos; foi preso na República Dominicana, junto a sua esposa, e teve armas e US$80 mil detidos (além de postar um foto no Twitter com ela, ambos armados e alegando que a CIA estava atrás dos dois)







Sem Título-1 (1).jpg
versao_branca.png
Conteúdos originais produzidos de ponta a ponta pela vertente de entretenimento construída pela neoCompany que reúne o que há de melhor sobre uma gama de assuntos que com certeza vai te conquistar. Conheça o portal neonews e os neoriginals!