neonews Portal de notícias e entretenimento

neoGamer | Crítica feita por funcionários da Microsoft elogia qualidade de “The Last of Us: Parte 2”

Em trecho, o jogo feito pela Naughty Dog é considerado como o melhor em quesito visuais e atenção aos detalhes



“É um jogo extremamente raro, e o que ele fez em dar um passo afrente na arte de storytelling narrativo nos games tem um peso maior do que se você se divertiu ou não jogando-o” - Esse trecho da conclusão de uma crítica feita por funcionários da Microsoft, que deveria apenas circular internamente pela empresa, sobre o jogo The Last of Us: Parte 2, um dos jogos que mais impactaram a indústria nos últimos anos, e produzido pela Sony, sua grande rival dentro do mercado de games.


Esse texto foi revelado devido ao caso legal entre a Epic Games e a Apple, na qual a empresa americana, mesmo que bem pouco envolvida, teve que mostrar alguns documentos de teor confidencial, sendo um deles essa e outras diversas críticas.


Os analistas da Microsoft, apenas chamados como Mike e Jon, não pouparam elogios para o exclusivo da sua rival. Em questão dos gráficos, foi destacado que em sua apresentação total, o jogo se sobressai como melhor do que qualquer outro jogo já produzido para console ou PC, sendo “o melhor da classe” em basicamente todas as áreas que condizem em qualidade visual e atenção aos detalhes, e que é surpreendente um jogo desse nível de complexidade se sobressair tanto nesses dois quesitos.


Esse ponto, segundo os críticos, deve servir para a XBOX usar como referência no quesito visuais e história em seus futuros jogos.


Lançado em 2020, The Last of Us: Parte 2 era uma das sequências mais esperadas pelos gamers e principalmente por aqueles que jogaram o primeiro jogo. Com uma narrativa bastante corajosa, e quesito técnicos invejáveis, o game teve uma das reações mais divisivas de um jogo em todos os tempos. Muitos amam e muitos odeiam, e esse cenário resultou em infinitos debates sobre o jogo e principalmente por sua história ousada e decisões narrativas corajosas e abordagem de temas necessários na sociedade atual.



Porém mesmo sendo divisivo, o game da Naughty Dog ganhou muitos prêmios no fim do ano, tendo como destaque o The Game Awards 2020, que é considerado por muitos “o Oscar dos video games”, na qual fez a limpa e foi coroado nas categorias de “Melhor Narrativa”, “Jogo do Ano”, “Melhor Direção” e “Melhor Performance” para Laura Bailey, que interpretou a Abby no jogo.


A humildade de dentro da própria Xbox reconhecer a qualidade do jogo de uma rival é algo a se destacar, visto que com isso, será possível usar o sucesso de jogos como The Last of Us: Parte 2, e suas inovações, e implementar em seus próprios jogos, adicionando suas inovações próprias, e isso resulta em uma indústria competitiva e que aprende com os acertos de seu rival. Falando dessa forma parece uma guerra ou luta, porém no fim os consumidores apenas saem ganhando, com jogos de qualidade cada vez mais superiores e que agregam ao mundo dos games como um todo.


Sem Título-1 (1).jpg
versao_branca.png
Conteúdos originais produzidos de ponta a ponta pela vertente de entretenimento construída pela neoCompany que reúne o que há de melhor sobre uma gama de assuntos que com certeza vai te conquistar. Conheça o portal neonews e os neoriginals!